Depois de sete seletivas realizadas no primeiro semestre desse ano, 28 meninas das categorias sub-17 e sub-20 tiveram a chance de ser observadas de perto pelas comissões técnicas da Seleção Brasileira Feminina. Desde o último domingo (2), as convocadas estão na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), treinando sob o comando de Doriva Bueno, da Sub-20, e de Luizão, da Sub-17.

As jogadoras foram selecionadas após as seletivas de futebol feminino realizadas pela CBF no início de 2017, em testes feitos nas cidades de Foz do Iguaçu (PR), Resende (RJ), Macapá (AP), Araraquara (SP), Curitiba (PR), São Paulo (SP) e Brasília (DF). Algumas chegaram após observação em jogos do Campeonato Brasileiro Feminino e de competições estaduais. Após esses dias na Granja Comary, Doriva Bueno analisou o trabalho realizado e elogiou o empenho das meninas.

– Foi uma semana boa (de observação). Vemos que há meninas com qualidade e potencial, não só para convocações futuras – de integrar uma equipe profissional e participar de competição –, mas também para integrar equipes no futuro. Meninas ainda com 17 anos, que teriam dois ciclos de Campeonato Sul-Americano e dois ciclos de Mundial. A gente está atento a essas meninas, que podemos usar já para compor a equipe de agora e também não perder de vista as que têm potencial para o futuro – disse o treinador da Seleção Feminina Sub-20, Doriva.

As convocadas ficam reunidas na Granja Comary até esta sexta-feira (7), dia em que farão jogo-treino com a equipe Team Chicago, do Rio de Janeiro.

Chance única

A atacante Tácila, que joga pelo Next Academy, de Brasília, está entre as meninas convocadas para essa etapa de observação. A jovem treinou na Seleção Sub-17 e exaltou o trabalho realizado durante a semana de observação.

– Tirei muitas coisas daqui, como comunicação, trabalho em conjunto. Aqui você está treinando pelo seu país, se preparando para realizar seu sonho. Fiquei muito feliz (de ser selecionada), minha família também. Saí de lá com a meta de aproveitar o máximo, dar o melhor de mim, por mim e pela minha família. Fiz o que queria fazer, coloquei na minha cabeça de dar o meu melhor e estou dando – disse a jovem atacante.