A Seleção Brasileira de Beach Soccer conquistou mais uma vitória no Mundialito de Cascais, na manhã deste sábado (22). Dessa vez, a vítima foi a França. Com uma goleada por 9 a 0, a Seleção despachou os Bleus e garantiu sua vaga na decisão, contra Portugal. A final será neste domingo (23), na praia de Carcavelos, em Cascais. As equipes entram em quadra às 12h (horário de Brasília).

Essa foi a 37ª vitória consecutiva da Seleção Brasileira de Beach Soccer, que não perde desde julho de 2015. Os gols brasileiros foram marcados por Rodrigo (2), José Lucas (2), Filipe, Mauricinho, Bruno Xavier, Fernando DDI e Rafa Padilha. Com uma formação muito ofensiva, o Brasil abusou da velocidade no jogo e sufocou a França, que apresentou uma equipe mais experiente, com jogadores como Basquais e François, capitão do título mundial de 2005, no Rio de Janeiro.

O Brasil terminou o primeiro período vencendo por 2 a 0, com gols de Filipe (7'23") e Rodrigo (8'31"), de bicicleta. Na segunda etapa, a vantagem brasileira ficou mais larga. Em ritmo alucinante, a Seleção marcou cinco vezes, com Rodrigo (43"), Bruno Xavier (2'59"), Fernando DDI (6'30"), Rafa Padilha (11'18") e José Lucas (11'48"). O placar foi completo no último período com José Lucas, mais uma vez (6'20") e Mauricinho (11'04").

Pentacampeã da Copa do Mundo, a Seleção busca seu 12º título do Mundialito contra os anfitriões. Na história, foram 45 confrontos entre Brasil e Portugal, com 38 vitórias brasileiras. Autor de dois gols na vitória brasileira, Rodrigo exaltou a atuação consistente do Brasil em Cascais.

– Conseguimos uma grande vitória, jogando bem, sem dar espaços para a França, e trabalhando bem o ataque. Todos estão de parabéns, construímos um excelente resultado e demos o segundo passo em busca do nosso objetivo. Amanhã vamos enfrentar Portugal, nosso maior rival nas areias, uma seleção fortíssima, com jogadores de muita qualidade e que joga em casa, diante de sua torcida. É um clássico, vale o título, vamos entrar muito concentrados para tentar sair daqui campeões – afirmou.