O empate de 1 a 1 da Seleção Brasileira Feminina com o Japão, pela estreia do Torneio das Nações, não foi o esperado e o desejado pela comissão técnica e pelas jogadoras. Entretanto, foi um bom resultado para demonstrar o equilíbrio da partida no CenturyLink Field, em Seattle.

A treinadora Emily Lima analisou o desempenho das equipes: elogiou suas jogadoras, pelo que apresentaram em campo em pouco tempo de trabalho; elogiou a obediência tática das japonesas, tanto ofensiva quanto defensivamente; e ressaltou o que precisa ser melhorado para o confronto contra as americanas – o próximo válido pelo torneio.

– Tudo que aconteceu no jogo nós mostramos para as nossas jogadoras. Foi uma partida muito rápida, de um, dois toques. A seleção japonesa é muito obediente taticamente, tanto na parte ofensiva quanto na defensiva. Sofremos o gol por um erro de linha, mas vamos consertar para o próximo jogo.

O próximo adversário é os Estados Unidos, no domingo (30), às 17h (21h de Brasília), no Qualcomm Stadium, em San Diego.

– O empate com o Japão foi ruim, foi um jogo equilibrado. Agora precisamos estudar mais os Estados Unidos para o jogo de domingo. Até lá, é descanso e trabalho – concluiu Emily.