A técnica da Seleção Brasileira Feminina, Emily Lima, analisou a derrota da equipe para os Estados Unidos por 4 a 3, na segunda rodada do Torneio das Nações, nos Estados Unidos.

– É um jogo para abri os olhos para o que a gente fez e o que a gente pode melhorar. A avaliação do jogo, que para nós da comissão técnica importa muito, é que elas conseguiram jogar, colocar a bola no chão e jogar de igual para igual com os Estados Unidos. É complicado você dizer que uma derrota foi boa, mas esta é a hora de errarmos e aprendermos para que em uma competição oficial isso não aconteça – analisou a treinadora.

Foram dois jogos pelo Torneio, e dois times diferentes iniciaram as partidas contra o Japão e os Estados Unidos – Andréia Rosa, Tamires, Fran e Ludmila, que começaram o jogo contra as japonesas, foram substituídas por Bruna Benites, Jucinara, Djenifer e Bia Zaneratto. Segundo Emily, o objetivo principal da Seleção sempre é vencer, mas é necessário aproveitar os grandes adversários para testar algumas atletas.

– Viemos para o Torneio, claro, com objetivo de vencer, mas também de fazer observações. Precisamos definir a equipe para a Copa América do ano que vem. Não podemos chegar na competição com dúvida – concluiu.

O próximo adversário do Brasil na competição é a Austrália, líder da competição com duas vitórias: 1 a 0 sobre os Estados Unidos e 4 a 2 sobre o Japão. O confronto entre as duas seleções é na quinta-feira (3), às 16h15 (20h15 de Brasília), no StubHub Center, em Carson.