O pai, Marcos, já está em Recife. A mãe Maria sai depois do almoço, de ônibus, comandando uma caravana de 60 pessoas, entre elas 17 netos - sobrinhos de Hulk - vinda de Campina Grande, a 194 km da capital pernambucana.

O atacante que gosta de se dizer "100% Paraíba" comprou os 60 ingressos. No "busão do Hulk", a maioria é de amigos de infância, inesquecíveis para o jogador, mesmo depois de tantos anos de fama, como conta o pai, Marcos.

- Ele é o mesmo filho humilde que deixou Campina Grande ainda pequeno. Tem muita amizade pelos meninos de lá.

Hulk é o único filho homem dos sete que Marcos tem. As seis mulheres deram a ele 17 netos. Todos virão na caravana.

- Só não virão os três filhos do Hulk, que não estão aqui. 

Marcos, de quando em vez, viaja para os países onde Hulk joga. Já esteve no Japão, Portugal e Rússia. Nessas viagens, lembra como tudo começou, lá em Campina Grande.

- Tentei fazer ele trabalhar comigo no açougue. Mas o Hulk só queria saber de jogar bola. Deixei, com a condição de ele estudar. Aí, ele jogava bola na escola. Deu certo - diz Marcos, entre outras declarações que podem ser conferidas no vídeo.