Constantemente treinado, o conceito de "perde e pressiona" é cada vez mais visível nos jogos da Seleção Brasileira. Contra o Paraguai, nesta terça-feira (28), na Arena Corinthians, essa postura ficou clara.

– Essa é a marca do nosso time. Estamos começando a ter uma cara. Marcação muito forte e um ataque objetivo – resumiu Casemiro após a vitória. 

É bem simples. Trata-se da ideia de reagir imediatamente após a perda da posse da bola, ainda no campo adversário. Foram inúmeras as vezes em que o Brasil roubou a bola do Paraguai, e também do Uruguai, na goleada de quinta-feira, segundos após perdê-la.

O que seria o terceiro gol da Seleção Brasileira, anulado pela arbitragem após quase um minuto, saiu de um lance exatamente assim. Casemiro roubou a bola e ela sobrou para Neymar. Ele balançou as redes, mas foi marcado o impedimento.

Além de resultar em gols, esta postura também ajuda o Brasil a manter a posse de bola a maior parte do tempo. O que é treinado, é visto frequentemente nos jogos.