O Brasil superou as duas últimas participações em Copa do Mundo FIFA (2013 e 2015) e chegou à grande final desta edição, que está acontecendo em Nassau, capital das Bahamas. Se campeão, este será o quinto título da Seleção desde que a competição passou a ser organizada pela Federação Internacional, em 2005. No total, já são 13 conquistas.

Nesta equipe que está a um passo de voltar a ser a melhor do mundo, está o jovem Filipe, estreante em Copa do Mundo e o jogador mais novo do Brasil. Para o atleta, além do momento especial da carreira, também é considerado o fator superação.

Filipe se machucou em novembro de 2016 e correu o risco de ficar de fora da Copa do Mundo. A recuperação da lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito poderia levar mais tempo que o previsto e o medo de não ser convocado foi real para o jogador neste período.

– No começo ficava até com dúvida, em relação ao tempo de recuperação, mas junto com o Fábio Ribas e com o Paulinho, fisioterapeuta, eu pude recuperar a tempo. Deus sempre vinha me confortando, me dando perseverança e paciência. Eu nunca tinha passado por essa situação e vi que eu não estava conseguindo andar. Quando a pessoa faz cirurgia, fica pensando se vai dar tempo, mas com o tempo e com pessoas experientes que já passaram por isso me dizendo para ter calma que ia dar certo, eu fiz tudo que poderia fazer e confiei – revelou Filipe.

Com a preocupação em não ir às Bahamas, Filipe também precisou trabalhar o psicológico. Com pouca idade e em uma situação que ainda não tinha passado, o defensor da Seleção Brasileira contou com o apoio de muita gente.

– O psicológico foi na fase de recuperação. Desde o primeiro dia de fisioterapia eu venho concentrado, venho fazendo as coisas direito. Eu tinha a possibilidade de ter o tempo de jogar a Copa do Mundo, então vim trabalhando durante esses seis meses na fisioterapia e na mente. Minha família, Paulinho Batista, Fernando DDI, Dr. Fábio, que estava próximo de mim toda hora, e o grupo todo da Seleção também, todos mandaram mensagens e vídeos de apoio. Era uma forma de me alegrar – contou o jogador de 23 anos.

A final acontece neste domingo (7), às 17h30 (horário de Brasília), entre Brasil e Taiti, equipe que a Seleção venceu por 4 a 1 na estreia da Copa. O jogo tem transmissão do Sportv e da TV Bandeirantes. Disputando o terceiro lugar, Irã e Itália entram em quadra às 16h pelo horário de Brasília.