Adriana foi convocada para representar a Seleção Brasileira Feminina na Copa CFA, na China, nos 45 minutos do segundo tempo. No sábado (14), véspera da viagem, recebeu a ligação e a informação de que viajaria no dia seguinte.

– Eu fiquei muito feliz e surpresa. Não esperava. Estava em Botucatu com a minha família quando recebi a ligação. Foi tudo muito rápido, mas é muito bom estar aqui.

Apesar de ser a primeira vez na equipe nacional, vestir o uniforme da Canarinho não é novidade. A atacante foi convocada diversas vezes pelo técnico da Sub-20, Doriva Bueno, durante a preparação para a Copa do Mundo da Papua-Nova Guiné. Entretanto, dois meses antes da disputa, em setembro do ano passado, teve um lesão no joelho que a tirou da competição.

A volta aos gramados foi em março deste ano, depois de sete meses de recuperação. Neste ano, pelo Rio Preto, seu time desde 2016, disputou o Campeonato Brasileiro e o Paulista, em que foi campeã e artilheira da equipe com 13 gols. O técnico Vadão e sua comissão técnica assistiram às duas partidas da decisão. 

– Eu voltei a jogar e o campeonato já tinha iniciado, acho que eu perdi uns seis jogos e mesmo assim consegui marcar gols e terminar a competição como artilheira do Rio Preto – comemora.

Agora, em sua primeira oportunidade na Seleção Principal, Adriana realizou o sonho de conhecer a Marta pessoalmente, mas também quer buscar seu espaço na equipe.

– Eu já conhecia de vista a maioria das meninas, de jogar contra. Só a Marta que eu queria conhecer de perto. Agora quero dar o meu melhor nos treinos e, se eu tiver a oportunidade de entrar, fazer um bom trabalho dentro de campo.

O primeiro jogo da Copa CFA é nesta quinta-feira (19) contra o México, às 16h, em Chongqing, na China.