Competições nas categorias de base não servem apenas para buscar títulos. Ganhar experiência para a sequência da carreira dos jogadores também é importante. Na noite deste domingo (22), em Calcutá, os meninos da Seleção Brasileira Sub-17 somaram mais uma etapa neste processo.

Em campo, o Brasil derrotou a Alemanha por 2 a 1. Foi um jogaço, digno de gente grande, com direito a virada emocionante e dois golaços depois de sofrer um gol ainda no início do primeiro tempo. Classificação garantida para a semifinal da Copa do Mundo da Índia, quando enfrentará a Inglaterra.

No entanto, outro fator que chamou bastante atenção e que foi de suma importância para este processo de formação de atletas foi a presença da torcida. Foram mais de 66 mil pessoas presentes, quase sempre empurrando o Brasil para frente.

- Nunca tinha visto nada igual, jogar para um público tão grande. Foi uma festa linda da torcida e só posso agradecer pelo apoio que eles nos deram - disse o atacante Paulinho, autor do gol da virada para o Brasil.

De fato, a cidade de Calcutá, assim como Kochi e Goa anteriormente, demonstrou estar ao lado da Seleção Brasileira Sub-17 desde o início. Presença maciça da imprensa nos treinamentos, muitos torcedores com a camisa amarela e festa desde a entrada do Brasil para o aquecimento.

- Foi inédito isso para mim. Estava lindo de ver o estádio cheio desse jeito. Certamente é um combustível a mais para nós em termos de motivação - comentou o meia Alan, durante as entrevista na zona mista pós-jogo.

A Seleção Brasileira certamente voltará para Calcutá. Seja para a disputa da final ou pelo terceiro lugar. Antes, na quarta-feira, pega a Inglaterra. O vencedor desta semifinal decidirá o Mundial da Índia contra Espanha ou Mali, que estão na outra chave